quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O que é lixão, o que é aterro? Diferenças que precisamos saber!

Você com certeza ouviu falar em "lixão", talvez em aterro, mas lixão pelo próprio nome faz lembrar o lixo nosso de cada dia, e o aterro é a maneira correta de destinar o lixo, ou os resíduos não aproveitados.

Lixo, define-se todo material que não tem como utilizar mais, já o resíduo ainda tem proveito, podendo ser usado para algum fim, seja reciclagem, compostagem, etc...

A diferença do lixão para o aterro é estrutural. O lixão nada mais é do que um local qualquer onde as pessoas começam a acumular lixo e pronto, está definido o lixão.

Não há proteção do sólo contra infiltração de líquidos provenientes do lixo, seja o chorume, que é um líquido decorrente do escorrimento da matéria orgânica, que quando misturado e combinado com outros componentes do lixo torna-se tóxico e perigoso se infiltrado no sólo e atinge lençõis freáticos, e a água da chuva, também entrando em contato com lixo ocorre a chamada 'lixiviação', que é o carreamento dessa água arrastando pro sólo substâncias que combinadas ou em quantidade tiram todo equilíbrio do ambiente.

O lixão também não aproveita o gás metano exalado pela decomposição anaeróbica(bactérias que decompõe sem a presença de oxigênio) do lixo, e por não ser uma área controlada, também deixa exposto para humanos e animais entrarem em contato podendo trazer doenças. Alguns aterros mesmo sendo melhores e tendo um controle gerencial sobre o lixo, também não aproveitam a captação de metano, o que é um desperdício já que pode-se queimar e gerar energia, porém requer investimento, gestão e tecnologia.

O aterro, é definido como industrial ou sanitário. Industrial quando recebe resíduos provenientes de indústrias ou resíduos perigosos(inflamáveis, corrosivos, reativos) de maneira geral. Aterro sanitário é o que recebe o lixo doméstico, o que não isenta de receber resíduos perigosos, visto que nós não separamos nas nossas casas, as pilhas, lampadas fluorescentes e resíduos hospitalares, portanto fica o lixo todo misturado também.

No aterro, existe todo um controle sobre o material destinado fazendo com que não haja 'lixiviação', e a geração de 'chorume' é escorrido para lagoas de estabilização onde esse líquido é tratado, acelerando muitas vezes a oxigenação para que as bactérias aeróbicas(existem na presença do oxigênio) decomponham a matéria orgânica desse líquido. Elas pegam o (O2)Oxigênio, e a matéria (C)Carbono, formando o CO2, liberando na atmosfera,. A água fica limpa aos poucos, dentre outros tratamentos até deixar esse líquido nos padrões para ser liberado no ambiente. Pelo menos em teoria é o que deve acontecer. Também existem outras técnicas para tratar o chorume.

No aterro, o lixo é coberto para que não haja contato externo, existem respiradores, para escoamento desses gases da decomposição para atmosfera e há iniciativas em alguns que captam o metano(CH4) decorrente das bactérias anaeróbicas, para queima e gerar energia em pequenas termoelétricas adjuntas aos aterros, existem várias no mundo assim, é o famoso lixo que gera energia. Também há o lixo que gera energia queimando o lixo direto, entrentanto tem que se filtrar os gases do processo da combustão porque são muito nocivos para a saúde e o ambiente. Se não tem tecnologia, espaço ou planejamento, além de vontade política pra se usar o lixo como energia, é bom botar fogo na boca dos respiradores por uma questão ambiental, já que o metano(CH4) absorve 21 vezes mais calor que o (CO2), e isso na atmosfera é uma bela diferença, por isso é possível ver aquelas chamas surgindo do solo nos aterros.

Resumidamente, pode-se definir o lixão como um local onde o lixo é acumulado, não é controlado, e aterro, um local onde o lixo é gerenciado para que não danifique o ambiente, enquanto espera-se a decomposição em CO2, CH4, compostos orgânicos, chorume que será tratado, ou seja, espera-se a natureza agir, enquanto isso, nossa missão é gerenciar, já que o consumo continua a aumentar.

Se a sua cidade tem lixão, combata! Lute pela implantação de aterros sanitários, e não confunda com "aterro controlado" que só tem nome de controlado, mas é um aterro meia-boca, é a evolução do lixão, e é quase um aterro sanitário, ainda não tem os cuidados completos do aterro sanitário ou industrial.



Há outras formas de destinar o lixo, que colocarei nos próximos posts.




Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário