terça-feira, 26 de outubro de 2010

Música de conteúdo: Sonhos colonizados(Dead Fish)

Sonhos colonizados(Dead Fish)

Como você aprendeu a viver assim?
Você nunca vai conseguir parar!
Nem perceber!
Condenado à nunca olhar pro lado
Você deseja somente o que te mandam
Confortável conceder.

O que é você?
O que você quer?
Desejos colonizados
Tente se livrar!

Coisas tão vazias pra mim
Parecem ser tão cheias pra você!
Quem te colonizou?
Quem você vai culpar?
Tente agora encontrar o que finge ser

Como você gostaria de me castigar?
Me aponte a direção
Você sabe que pode ser muito melhor!
Apenas não quer ver

O que é você?
O que você quer?
Seus sonhos colonizados
Vão te devorar!

sábado, 23 de outubro de 2010

Na Índia é a vaca, aqui no Brasil o carro é sagrado!

O jeito com que o brasileiro trata seu carro, é simplesmente surpreendente. Além de perder horas preciosas durante a semana em congestionamentos e em percursos que poderia ser feito à pé, chega no fim de semana o carro é colocado na calçada e perde-se mais umas 3 horas com a mangueira ligada gastando água para deixar o carro limpo.

E a família? E a saúde? E o que realmente pode nos trazer felicidade? É por essas e outras que o carro torna-se praticamente uma extensão do corpo humano e, coitado do sujeito que se escorar num carro pra descansar se o dono tiver perto, na hora vem um grito: DESENCOSTA DO MEU CARRO!... Enfim, além de perder tempo e dinheiro no carro, além de trocar o amor da família, amigos e dedicação pra saúde própria, não resta dúvida que o carro é sagrado, assim como na Índia, a vaca é sagrada.

Sim, o carro é sagrado no Brasil, se você tem carro ganha outro status, mas se você é uma pessoa do bem e tem uma religiosidade e conduta boa, isso não importa rsrs

O que importa é ter carro e desfrutar de todo mercado que lhe cerca. Estacionamentos, hoje tudo tabelado né, 15 reais, 20 reais, se tiver sorte e for em um lugar pouco popular, enconta-se por 10 reais uma vaguinha de algumas horas, e caso pare na rua, surge do nada uma pessoa desprovida de função social dentro do sistema e lhe garante que o carro não vai ser arranhado, tocado, olhado, cobiçado, alvejado, almejado, enfim, mesmo porque o carro é sagrado.

A vaca é considerada um animal sagrado na Índia, é responsável pela renovação, seria o ser animal que transporta o deus Shiva e controlava seus impulsos. No Brasil acho que o carro é que controla nossos impulsos de animal, é a extensão e facilidade do status, do convívio social, da facilidade em conseguir uma fêmea, é a nossa expansão territorial de posse no mundo, como animais que somos.

Por isso as pessoas vivem trocando de carro de ano em ano, a saúde? Pra que? O que importa é o carro! O carro é sagrado, a vida é mero detalhe...

Ter carro é fantástico, basta ver os congestionamentos, olhar pra dentro dos carros e ver que todos estão vazios com apenas uma pessoa dentro, o motorista, o dono, o cidadão satisfeito, de vidros fechados, ar condicionado ligado, uma bolha fantasiosa para os problemas sociais do mundo, ambientais e relacionais com os outros que dividem esse território do planeta azul.

E vamos asfaltar tudo, derrubar as árvores, afinal, meu carro ficou todo sujo com ruas de grama e areia, vamos asfaltar tudo, que se dane a natureza, no Brasil o carro é sagrado! Que tudo seja feito à sua vontade, ou melhor, em função do seu mercado.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O que é lixão, o que é aterro? Diferenças que precisamos saber!

Você com certeza ouviu falar em "lixão", talvez em aterro, mas lixão pelo próprio nome faz lembrar o lixo nosso de cada dia, e o aterro é a maneira correta de destinar o lixo, ou os resíduos não aproveitados.

Lixo, define-se todo material que não tem como utilizar mais, já o resíduo ainda tem proveito, podendo ser usado para algum fim, seja reciclagem, compostagem, etc...

A diferença do lixão para o aterro é estrutural. O lixão nada mais é do que um local qualquer onde as pessoas começam a acumular lixo e pronto, está definido o lixão.

Não há proteção do sólo contra infiltração de líquidos provenientes do lixo, seja o chorume, que é um líquido decorrente do escorrimento da matéria orgânica, que quando misturado e combinado com outros componentes do lixo torna-se tóxico e perigoso se infiltrado no sólo e atinge lençõis freáticos, e a água da chuva, também entrando em contato com lixo ocorre a chamada 'lixiviação', que é o carreamento dessa água arrastando pro sólo substâncias que combinadas ou em quantidade tiram todo equilíbrio do ambiente.

O lixão também não aproveita o gás metano exalado pela decomposição anaeróbica(bactérias que decompõe sem a presença de oxigênio) do lixo, e por não ser uma área controlada, também deixa exposto para humanos e animais entrarem em contato podendo trazer doenças. Alguns aterros mesmo sendo melhores e tendo um controle gerencial sobre o lixo, também não aproveitam a captação de metano, o que é um desperdício já que pode-se queimar e gerar energia, porém requer investimento, gestão e tecnologia.

O aterro, é definido como industrial ou sanitário. Industrial quando recebe resíduos provenientes de indústrias ou resíduos perigosos(inflamáveis, corrosivos, reativos) de maneira geral. Aterro sanitário é o que recebe o lixo doméstico, o que não isenta de receber resíduos perigosos, visto que nós não separamos nas nossas casas, as pilhas, lampadas fluorescentes e resíduos hospitalares, portanto fica o lixo todo misturado também.

No aterro, existe todo um controle sobre o material destinado fazendo com que não haja 'lixiviação', e a geração de 'chorume' é escorrido para lagoas de estabilização onde esse líquido é tratado, acelerando muitas vezes a oxigenação para que as bactérias aeróbicas(existem na presença do oxigênio) decomponham a matéria orgânica desse líquido. Elas pegam o (O2)Oxigênio, e a matéria (C)Carbono, formando o CO2, liberando na atmosfera,. A água fica limpa aos poucos, dentre outros tratamentos até deixar esse líquido nos padrões para ser liberado no ambiente. Pelo menos em teoria é o que deve acontecer. Também existem outras técnicas para tratar o chorume.

No aterro, o lixo é coberto para que não haja contato externo, existem respiradores, para escoamento desses gases da decomposição para atmosfera e há iniciativas em alguns que captam o metano(CH4) decorrente das bactérias anaeróbicas, para queima e gerar energia em pequenas termoelétricas adjuntas aos aterros, existem várias no mundo assim, é o famoso lixo que gera energia. Também há o lixo que gera energia queimando o lixo direto, entrentanto tem que se filtrar os gases do processo da combustão porque são muito nocivos para a saúde e o ambiente. Se não tem tecnologia, espaço ou planejamento, além de vontade política pra se usar o lixo como energia, é bom botar fogo na boca dos respiradores por uma questão ambiental, já que o metano(CH4) absorve 21 vezes mais calor que o (CO2), e isso na atmosfera é uma bela diferença, por isso é possível ver aquelas chamas surgindo do solo nos aterros.

Resumidamente, pode-se definir o lixão como um local onde o lixo é acumulado, não é controlado, e aterro, um local onde o lixo é gerenciado para que não danifique o ambiente, enquanto espera-se a decomposição em CO2, CH4, compostos orgânicos, chorume que será tratado, ou seja, espera-se a natureza agir, enquanto isso, nossa missão é gerenciar, já que o consumo continua a aumentar.

Se a sua cidade tem lixão, combata! Lute pela implantação de aterros sanitários, e não confunda com "aterro controlado" que só tem nome de controlado, mas é um aterro meia-boca, é a evolução do lixão, e é quase um aterro sanitário, ainda não tem os cuidados completos do aterro sanitário ou industrial.



Há outras formas de destinar o lixo, que colocarei nos próximos posts.




Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)

http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Música de conteúdo: Rasta Courage - S.O.J.A. / Projeto MUDA

Rasta Courage, música da banda S.O.J.A.(Soldiers of Jah Army) Soldados do exército de Deus!

Pra quem não é Rastafari, eu mesmo não sou, mas cabe a reflexão dessa música muito verdadeira. Rastafari pode ser uma pessoa do bem nessa música, obviamente que o Rastafari representa atitudes muito mais raíz diante de uma sociedade totalmente perdida nos caminhos e espiritualidades, mas a essência dessa música é perfeita, e o rastafari eu substituo por uma pessoa de paz para simbolizar o quão linda é essa canção e para quem não é rastafari, se sintonizar também na vibração positiva desse som e conhecer um pouco das atitudes do Rastafarianismo. Essa música é um hino de paz!


Também deixo mais uma música para reflexão, de um amigo meu que tem um projeto musical chamado PROJETO MUDA, com músicas de conteúdo e crítica social, importante para uma qualidade musical escassa que temos hoje no cenário social. Confira:

Encontre mais artistas como Projeto MUDA em Myspace Music



Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Nós todos mineiros incansáveis, continuamos presos!

Sim, continuamos presos... A emoção, nossa, sua, minha, de todos, cidadão do planeta Terra que se emocinou com o resgate dos mineiros que passaram mais de 2 meses sem ver a luz do dia, sem o carinho dos familiares, resistindo contra as piores adversidades e acima de tudo resistindo às suas mentes, sim, foi maravilhoso! Mas nós continuamos presos!

Os mineiros buscavam tesouros, que enriqueceriam alguém, os mineiros trabalhavam porquê não tinham outra alternativa mais rentável e tinham algumas bocas pra alimentar, e nós, nós vivemos tão presos quanto eles ficaram esses 68 dias nas entranhas do sólo. Nós continuamos presos nos grilhões do não saber, das limitações de todo ser, e no véu de ilusão que nos cobre, alimentado pela busca incessante de bens materiais. Nós continuamos presos nas ilusões da vida, longe dos nossos verdadeiros tesouros: Os valores que são trucidados pelo dinheiro! Mas a culpa é nossa! Nós queremos e buscamos isso!

Quantos brindam a vida? Quantos agradecem ou realmente a aproveitam?
Esse exemplo, além do milagre do salvamento, pra bom entendendor meia palavra basta, e um ato como esse, fica claro que a intervenção divina deu sua contribuição para dar exemplo ao mundo de superação, irmandade e do que o ser humano é capaz.

Amigos blogueiros e leitores, já pararam pra pensar, que o homem já foi à Lua, já perfurou quilômetros e tirou petróleo, já escalou montanhas, já fez milagres na medicina, criou maquinas incríveis, já resgatou 33 mineiros, um por um de 700 metros de profundidade, ou seja, há tanta tecnologia, tanta coisa, mas ainda coexiste isso tudo com a fome, com a sede, com a miséria, será que é difícil conseguirmos cumprir também essa tarefa e nos orgulharmos?


Ah tá, esqueci que tem interesses de enriquecimento a custa da exploração e submissão de povos no mundo pelo bloco imperialista, seja global ou regional, o ser humano vive querendo engolir o outro. Isso é história e ela se repete sempre.

Fico feliz com tal ato heróico, mas também fico triste porquê sei que isso vai sumir em pouco tempo, e a verdadeira causa disso tudo vai passar batido. A Terra grita, a Terra chora, ela se manifesta, nós nos emocionamos, lutamos, vencemos e esquecemos.

Esquecemos ou não soubemos, que a mina havia sido condenada para exploração, porém pensando nos valores monetários e a ganância, fez com que a empresa mandasse os trabalhadores pra explorar novamente, e deu nisso.

Será que ninguém vai discutir isso?
A velocidade exacerbada em explorar os recursos minerais, exagero do trabalho humano e etc... Será que vamos continuar na maquiagem dos atos heróicos e orgulhos unilaterias de um povo ou categoria de trabalho.

Essa questão dos mineiros tem que ser ampla, é mais um sinal do planeta, para mudarmos nosso ritmo, adotar o ritmo da natureza.

Fica a reflexão!

domingo, 10 de outubro de 2010

O poder da comunicação e a preguiça de pensar

O poder da comunicação e a preguiça de pensar são fatores que aumentam descontroladamente em nossa sociedade, além de periodicamente buscarmos consciente ou inconscientemente superficialidades e coisas supérfulas em nossas vidas. Estamos assim, com preguiça de pensar, afinal, o sistema já nos suga de tantas maneiras com obrigações de trabalhar e render nossa parcela de contribuição capitalista, ou então, perder muito tempo fazendo trabalhos escolares que não nos fazem pensar, só replicar, pra alcançar a nota que já é praticamente esperada, além do que, pensar ou discutir sobre outros assuntos é exaustivo, mas futebol, novela e big brother todos gostam!

Essa preguiça de pensar vem desde o começo de nossas vidas, numa sociedade castradora pelos nossos pais, amigos e pessoas de nosso convívio, porque acima de tudo, uma sociedade é construída também em vários paradigmas, que são barreiras mentais que ninguém sabe ao certo como e nem por quê, mas o certo é que você tem que fazer. Se não fizer é doido, ou meio fora do normal, e sendo fora do normal você vira um sujeito que ninguém acredita, afinal, o fulano ali é sempre meio doido.

O "meio doido" é no sentido de quebrar paradigmas e barreiras mentais, mas manter-se dentro da lei, porquê existem outros tipos de preguiçosos e escravos mentais de armadilhas do sistema, que são aqueles que usam drogas achando que com isso estão buscando alguma liberdade do sistema, pelo contrário, estão mais imersos que um cidadão cheio de paradigmas e conceitos conservadores.

O meio termo disso é difícil achar, mas esses sim são os que conseguem se libertar de tudo isso que nos consome e viver olhando do lado de fora, nem que seja por pouco tempo, esse grande circo que vivemos hoje.


Você chega no trabalho, na escola, academia, faculdade, ou numa roda de amigos em qualquer lugar e se espanta com um desses amigos falando eufórico numa notícia que saiu na capa de uma revista falando mal do presidente, e os outros balançando a cabeça como se fosse realmente um absurdo. Então pronto, você percebe que ali, existe um replicador de uma única fonte que nem sabe se a notícia é realmente verdadeira, e o pior, você tem ali os que ouviram e vão passar isso adiante num telefone sem fio praticamente pra outros, criando uma onda de ódio ou conceito errôneo diante de uma notícia falsa. Isso tudo porque o poder da comunicação e a preguiça de pensar e questionar está dentro de nós. Já reparou?

Então a notícia chega em nossas mentes através da TV, jornais, revista, internet, outdoors e boca-a-boca de oturas pessoas, só que não entendemos que a maioria das fontes de comunicação tem ideais, objetivos, e princípios a manter, portanto, a notícia pra deixar de ser parcial, tem que ser buscada em várias fontes, mas já viram o poder de destruição da mídia? Quando é de interesse dela, claro!

Um pobre quando usa droga, qual a frase que os apresentadores e comentaristas de TV ficam replicando:
NOSSA, QUE MARGINAL, TEM QUE PRENDER UM CARA DESSES, QUE ABSURDO!

No caso de um ator da TV(já teve vários casos):
AHH QUE PENA, ELE TEVE UM DESVIO, NOSSA QUE TRISTE, MAS ELE VAI SAIR DESSA!

Se todos somos iguais, porque tanta diferença? Esse é o poder da comunicação, ela nos vende pensamentos e linhas de conduta que nós compramos e hipocritamente usamos todo dia. Mas isso tudo sabe por que? Porque nós não pensamos, nós aceitamos tudo que nos impõe, portanto PENSE! PENSANDO VOCÊ VAI LONGE!

O poder da comunicação e a preguiça de pensar é uma realidade, resta a você se esforçar pra ter a sua independência.

Clique aqui e curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)
http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.