sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011 ta aí!! De mudança eu proponho um grito que brinde só a saúde e a paz!!

Mais uma vez é reveillon, uma época do ano muito boa porque nos renova as expectativas, esperanças, energia para lutar novamente por nossos ideais e objetivos, que são sempre acertados pelos desafios e dificuldades que dão resistência a todos estes sonhos, e como mágica tudo se renova, então, brindemos com muita saúde e paz esse novo ano cheio de novidades.

É comum também cantarmos aquela musiquinha "Adeus ano velho.... Feliz ano novoooo" e, estive pensando a respeito da música e resolvi propor uma mudança rsrs

Vamos analisar a letra:
"Adeus ano velho
Feliz ano novo
Que tudo se realize no ano que vai nascer"

Até aí tudo bem, porém agora vem a parte que fala em dinheiro, e convenhamos, precisamos de dinheiro mas não com tanta sede com que nos é pregado na sociedade, o meio ambiente precisa de atitudes de mudança, os seres humanos em sua briga diária por dinheiro e ganância, nos matamos uns aos outros pra ter dinnheiro no bolso, então que isso saia de uma vez por todas dessa mantra de hino, continuemos a análise...

"Muito dinheiro no bolso
Saúde pra dar e vender"

Muito dinheiro no bolso traz felicidade? É claro que muitas vezes sim, mas sabemos que com a experiência que a vida nos dá, sabemos que a felicidade é um estado e é um conjunto de variáveis. É claro que o dinheiro ajuda, mas focar só nisso e esquecer da saúde, o dinheiro no bolso vai ser só pra comprar remédio, acredite.

E então o hino finaliza com "Saúde pra dar e vender"..

Agora pare e pense:

O mundo precisa de solidariedade, irmandade, união, ajudar o próximo, portanto vender saúde como o hino propõe, é o cúmulo do capitalismo. Não é à toa que hoje quem não tem dinheiro morre nas filas dos hospitais, porque como o hino diz, quem tem saúde ou condição de dá-la, a pessoa vende, ou os hospitais, planos de saúde e etc... Seria melhor se isso tudo fosse socializado, saúde não pra vender, mas pra dar e ajudar o próximo. Imagino que ficaria mais positivo esse grito de ano novo sem as palavras "dinheiro" e "vender", isso tinha que ser excluído rsrs... Portanto ficaria a segunda parte assim:

"Muito dinheiro no bolso"
Muda para: "(Muita) Paz e alegria pra todos"
"Saúde pra dar e vender"Muda para: "Saúde pra dar e VIVER"

ou seja, dar saúde e ainda ter saúde o suficiente pra viver, é isso aí pessoal!

Abraços e obrigado por acompanhar o blog VERDE FILOSOFIA em 2010..
Em 2011 vem muita mais matérias e novidades

Fiquemos então com esse novo "mantra"! :)
FELIZ 2011

ADEUS ANO VELHO, FELIZ ANO NOVO
QUE TUDO SE REALIZE, NO ANO QUE VAI NASCER
(MUITA) PAZ E ALEGRIA PRA TODOS
SAÚDE PRA DAR E VIVER!!!!!!!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Então é Natal!

Então é Natal, e o que você fez? Ou vai fazer no dia do Natal?

Se me falar que vai sair pra balada, beber todas e curtir com muita sacanagem, vá! Mas não deseje feliz natal, porque isso tá longe de ser comemoração de Natal, comemore o seu feriado do trabalho e boa sorte pra você!

Se me falar que você adora o "espírito natalino", que adora essa época pela magia(Que magia? A que mascara a realidade que nos cerca?), porque os shoppings estão sempre cheios, as lojas tem muita gente e você encontra sempre alguém, eu digo que você está com problemas e sente prazer no consumo, procure mudar seus hábitos.

Significa que você está perdido e esse espírito natalino no qual você cita ou fica empolgado é "espírito consumista" aliada a data do Natal que foi capitalizada na figura do "bom velhinho", bom pra quem? pra quem tem dinheiro? Ah tah! Não se esqueça que tem crianças que pedem uma bicicleta pro papai noel nos papais-noel genéricos que tem por aí, dormem de barriga vazia com o pai sem condições de suprir a bicicleta e veem uma outra criança pedalando feliz da vida, e então ela cria na cabeça perguntas sem respostas, ódio? desapontamento? Desilusão!

Não é melhor cultivarmos sonhos viáveis? e não fantasias, porque acreditar em papai-noel não é nem sonho né?! É uma fantasia! Mas os adultos que nem retardados ficam fazendo a criança acreditar na figura do papai-noel como fosse uma tentativa do tipo.. "A magia do natal é demais, adoro essa época", mas pare e pense, será que o mundo precisa de mais falsidade como essa, dentre as várias que são sustentadas, e de menos fantasias que fazem pessoas sair de um mundo real, o mundo que não queremos enxergar, o mundo que precisa da igualdade, e não de um papai-noel que faz brinquedos no pólo norte..

Fiquem sabendo que o pólo norte não da conta da demanda de brinquedos pra todas as crianças do planeta(rs) e, foi terceirizado a fábrica de brinquedos do "bom velhinho"? Por acaso tá em países que o objetivo é produzir a custos ridículos pra vender que nem água nos 4 cantos do mundo, e vários outros países com trabalhadores ganhando miséria pra produzir freneticamente, será que o "bom velhinho" não fiscaliza essa terceirização? rsrs Esse bom velhinho é muito mal não é não? rsrs

E no final das contas das fantasias pras crianças, do jogo de vaidades das compras, e das baladas regadas à bebidas alcóolicas, esquecemos do motivo dessa data: Jesus Cristo.

Estamos perdidos cada vez mais, dispersos, confusos, parece que todas as datas, tudo que nos cerca gira em torno do consumo e de ilusões, estamos vivendo?

Desejo a todos Feliz Natal, da paz, da reflexão, e pra quem for ateu ou tem outra religião, que receba energias positivas de votos sinceros dessa verdadeira magia do Natal, da solidariedade sincera, de querer evoluir em harmonia sempre com o próximo, enfim, precisamos disso. Boa comemoração de Natal, ou bom proveito de feriado pra quem preferir.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O que são resíduos perigosos?

Talvez você já deva ter notado que alguns resíduos são classificados como perigosos e nem saiba o porquê. Na verdade, não é difícil definir, é fácil, basta você observar os seguintes detalhes: Se for inflamável, corrosivo, patogênico, tóxico ou reativo, é resíduo perigoso. Simples assim! E quais os exemplos de resíduos perigosos?

- Restos de tinta (São inflamáveis, podem ser tóxicas);
- Material hospitalar (São patogênicos, tem material genético de outra pessoa e você não sabe se alguma bactéria presente ou algum vírus pode te contaminar);
- Produtos químicos (Podem ser tóxicos, podem ser reativos, isto é, reagir com alguma outra substância e causar incêndio ou serem corrosivos também);
- Produtos radioativos;
- Lampadas Fluorescentes(Elas têm dentro do vidro, o mercúrio, que é considerado metal pesado e bioacumula, contaminando o ambiente que ela for jogada, pois o mercúrio solto na natureza contamina outros organismos causando problemas para o metabolismo de quem absorver);
- Pilhas e baterias(Tem vários metais em sua composição que podem ser corrosivos, reativos e tóxicos dependendo do ambiente);

Todos estes resíduos acima devem ser separados do lixo comum e o do lixo reciclável, pois devem ir para tratamento especial. Portanto temos 3 tipos de separação de lixo.

- Lixo reciclável (PAPEL, PLÁSTICO, MADEIRA, VIDRO, METAL);
- Lixo NÃO-reciclável (Guardanapos sujos, materiais misturados e etc..);
Resíduos perigosos (Pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes, produtos químicos, material hospitalar, radioativo).

Lembrando também que os resíduos orgânicos(restos de comida, borra de café, cascas de frutas) podem ser usados como adubo, em minhocário ou em compostagem pois enriquecem bastante a terra levando de volta nutrientes importantes principalmente para o cultivo das plantas.

Mas voltando ao lance dos resíduos perigosos, eles são definidos por uma norma, a NBR10004, que diz que os resíduos perigosos são considerados Classe I, e os não perigosos (PAPEL, PLÁSTICO, MADEIRA, VIDRO, METAL) Classe II. Há uma outra legislação a respeito, que é a Resolução do CONAMA(Conselho Nacional do Meio Ambiente) de nº275 do ano 2001, que dá aquela famosa coloração aos resíduos:



Notamos aí os resíduos perigosos com as colorações ROXO(radioativos), BRANCO(hospitalares), LARANJA(perigosos em geral). É necessário portanto destinarmos corretamente os resíduos perigosos porque eles causam inúmeros problemas de saúde e ambiental quando dispostos de maneira errada. Se você tem oportunidade de separar pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes, produtos químicos e destiná-los corretamente, faça isso. Existem lojas que recolhem pilhas, baterias, celulares e produtos eletrônicos, contribua com a coleta seletiva!



Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)


http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Música de conteúdo: "Descartáveis" (Dead fish)



Comece sendo objetivo, tem que ser funcional
Não se descontrole nunca, ponha metas e siga
A melhor opção
Faça o que dizemos, seja um pouco racional
Continue nos seguindo, no fim vai ficar tudo bem
Tudo bem

O ganhador, o funcionário do mês
Tirou a sorte grande na loteria da competência
Primeiro lugar em produção
Aplausos ao número um

A humanidade é o produto
Sempre atrás de bonificações
Porque tudo está à venda
Somos todos descartáveis

Fale baixo, Fale baixo
Não se exalte
Não aceitamos esse tom
Nós vamos até te ouvir
Mas adeque do que diz
O salário não é baixo
Suas despesas são altas
E pra falar com um dos nossos aperte a tecla dois
Ou aguarde

É seu direito
Nosso dever
Você é livre pra escolher
Tenha um pouco de educação

A humanidade é o produto
Sempre atrás de bonificações
Porque tudo está à venda
Somos todos descartáveis

Faça a opção
Commodities, brilho, luxo e emoção
Compre agora o seu sonho
Viva uma vida real

(Você teve sua oportunidade)
De se adaptar
(Agora você vai pagar)
Pagar o preço

A humanidade é o produto
Sempre atrás de bonificações
Porque tudo está à venda
Somos todos descartáveis

No final
Quem vai sobrar
Será varrido pra debaixo do tapete
Dessa ilusão
Dessa ilusão
Dessa ilusão

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Música de conteúdo: "O abismo do consumismo" (Tribo de Jah)

O abismo do consumismo (Tribo de Jah)



Tá tão difícil levar a vida
Atropelo nas ruas e avenidas
Predadores atacam de surpresa
Visando presas sempre indefesas

Charlatanismo em toda parte
Os mais vivos vivem de sua arte
Quem muito tem, quer muito mais
Pra alimentar suas fantasias
Se preciso pisam seus rivais
Por mais e novas regalias
Outros nada tem e querem tudo já
Nem que pra isso tenham que matar

Mundo de modismo, extremo materialismo
Busca do prazer, todos querem bem vi ver
O consumismo revela o abismo
Entre o que se quer e o que se pode ter.

___________________________
Tribo de Jah - Banda de reggae brasileira

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Destrua toda gaiola que encontrar! Dê a liberdade para os pássaros!

Esse post é um protesto em favor da liberdade das aves!

É um absurdo nós nos julgarmos racionais aprisionando aves em gaiolas pra satisfazer segundos de olhar ou segundos de sons emitidos por esses animais tão frágeis, é hora de fazermos uma revolução, conscientizar as pessoas, você não deixa ninguém que você ama acorrentado, portanto cresça e faça a diferença, liberte os pássaros, destrua as gaiolas.

Tome cuidado pra saber se a espécie não é exótica, não libere no ambiente aves que não são próprias do local pois ela pode se perpetuar e competir com outra própria do local. É importante antes de fazer solturas que se respeite um período de adaptação, espaços maiores pra ir se acostumando e se emancipando, se ver que existe essa possibilidade, liberte!



Há quem diga que as aves morrerão pois não saberão viver no ambiente pois não souberam como caçar e etc, pode ser e estes casos devem ser pensados, a adaptação a novos locais, mas a liberdade não tem preço, e você pode deixar a comida a disposição e a gaiola no local aberta. Achei esse vídeo no youtube de um blog que mostra isso:



Caso a ave não consiga sobreviver eu tenho certeza que ela vai te agradecer pelo resto da eternidade por você ter soltado ela, por ela ter sentido as asas que Deus a deu nem que seja por pouco tempo... Sentir o vento, sentir a liberdade, sentir a vida... Ficar preso em gaiola, é como se você humano tivesse suas pernas e não pudesse andar, vivesse num quarto com janelinhas, outro animal mais evoluído que você, te alimentasse todo dia esperando você cantar ou fazer coisas engraçadas pra uma diversão momentânea, e a sua vida???

Pra você que compra aves, dá uma olhada como elas são transportadas e mantidas no tráfico ilegal, além de morrerem várias durante o transporte.



Então pense nas aves, não compre aves, boicote, nem as espécies legalizadas, nem nada, e passe essa idéia adiante. LIBERDADE PARA AS AVES!


Revolução cultural já nesse aspecto! Faça sua parte, destrua uma gaiola, toda gaiola vazia destruída é menos um pássaro em potencial preso! E vamos ver os céus cheios de sua beleza e colorido, e não o egoísmo humano aprisionando cada uma em sua casa, a natureza é sinônimo de liberdade! Pense nisso!




Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)

http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.

sábado, 4 de dezembro de 2010

O meio ambiente por trás das negociações

A todo momento eles estão negociando, eles negociam os limites, eles negociam o que deve ser protegido, negociam até quando deve ser protegido, negociam até se vale a pena algo ser protegido, sendo que vai perder tanto dinheiro sem explorar 'aquilo'. E ao mesmo tempo existem pessoas, sociedade organizada/ desorganizada agindo, pressionando os senhores das negociações ambientais mundiais em suas reuniões de cúpula que só servem pra deixar tudo formalizado e etc, serve na verdade sem meias palavras, pra legalizar o que está errado. E eles são espertos, fazem de tudo pra desarticular qualquer coisa que vá de contra o seu ganho de capital. Seduzem, conspiram, inventam, mobilizam, fazem marketing, vale de tudo.

Por exemplo: Tal país polui demais, poluem absurdo, só que parar esse país não tem jeito, então o que eles fazem, impõe um limite, então tal atividade pode só poluir até tal ponto. E aí pressionam outro país ou fazem com que o outro não cresça, porque crescimento demanda mais consumo enérgético, mais recursos, mais exploração e etc..

Entenda uma coisa: Não há crescimento econômico de um país, sem crescimento da exploração de recursos do planeta. Então as negociações envolvem muito interesse político e como sempre, uma conferida pra ver se não abalará os negócios, ou potenciais negócios! Que no final das contas é pra atender uma demanda da sociedade, que é consumista e a gente sabe que é só ter produtos à oferecer que a sociedade compra, mesmo se tal produto não for útil, é só fazer um bombardeio de propagandas que a sociedade engole, isso é fato, e essa língua é a do dinheiro, que movimenta a economia e pulsa na veia dos grandes capitalistas.

Isso não é só visto em nível mundial, é só você ver os zoneamentos de municípios, locais de preservação que deveriam ser preservados considerados como área urbana ou permitido o uso normal desrespeitando os limites de equilibrio de um certo ecossistema.

Então é isso, as negociações ambientais envolvem muito a legalização do que está errado, e pouco avanço, pouco avanço pra pressa de recuperação que o planeta precisa. Em contrapartida, esses pequenos avanços, acordos e legislações, são a única maneira de nós ambientalistas lutarmos por algo, ou se basear em alguma diretriz para lutar... Pense, o sistema funciona assim! Pra salvar o meio ambiente devemos ter consciência disso, conhecer o inimigo, lutar e fazer por onde, não ficar gritando sem direção, e com qualquer bandeira, é preciso ter foco.

Mas eles, os governantes, representantes, senhores da decisão mundial, continuarão lá em suas cadeiras, com seus ambientes preservados, sempre com o filet mignon, mantendo seu níquel acumulado nos cofres, mas acreditem, as coisas estão mudando, eles estão entendendo que podem ganhar dinheiro com coisas sustentáveis, essa transição eu torço pra que aconteça rápido.

Toda luta é válida, sem extremismo porquê você também consome, você precisa de insumos do planeta pra viver, o lance é ser sustentável porque ninguém vive da luz do Sol somente.

O meio ambiente precisa de conscientização, multiplicação de idéias, voluntariado, militância, educadores, cidadãos de todo estilo, assim na hora da negociação ou dos limites, todos aprenderemos que os limites não envolvem certo ganho de capital, envolve nosso limite e qualidade de vida.

Eu acredito que as coisas vão mudar, enquanto isso, não desista e passe adiante as boas idéias! Porque quem pensa com o objetivo número 1 no lucro, dificilmente fará algo, agora se a nova geração pensar no objetivo número 1, na vida, aí podemos ficar tranquilo que a coisa anda ;)

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Talvez se fizessemos o que queriamos...

Não é difícil, caso você pare por um segundo no caminho do trabalho, ou da prática do seu esporte, ou seja lá de qualquer coisa, pensar no que você está fazendo, e para quê está fazendo? É perigoso fazer essa auto-pergunta, você simplesmente pode parar de fazer tudo que está fazendo. É isso mesmo, se você procurar sentido pra o que faz, talvez você mude tudo.

É comum né?! Reclamarmos de tudo à volta, já repararam? O ônibus que não chega no horário e agente imagina e põe a culpa em alguém, seja na companhia de viação ou no motorista, e no caminho ao trabalho paramos pra comer um sanduíche na padaria da esquina e o pão está seco, era de ontém, e o atendente nem te avisou, você fica chateado e novamente reclama. Chega no trabalho, alguns não te mandam nada no prazo, outros te exigem coisas em prazos antecipados e você se vê novamente nessas mudanças e tudo ocorre errado, bagunçado, fora do combinado ou do esparado.

Com isso nos tornamos mais exigentes no trabalho, na academia, em qualquer lugar cobrando qualidade da coisa senão parece que a coisa não anda. Se você, por exemplo, no banco não policiar uma fila, vai ver que algumas pessoas irão furar a fila, se você não conferir sua folha de pagamento vai ver que há possibilidades de faltar algum dinheiro ali, enfim, por quê tudo é tão complicado?

Estava refletindo e reparando que as pessoas em geral, e esse percentual deve ficar em torno de 99% rsrs Sim, as pessoas não gostam do que fazem!

Vivem a vida buscando uma profissão pra ganhar dinheiro, os dons de Deus ou da natureza(ou qualquer coisa que você acreditar), esses foram castrados pela sociedade ou pelos pais, ou por você mesmo porquê julgou outra coisa ou conquista mais importante, e aí ignora-se o talento nato de uma criança pra ser um atleta olímpico ou um pianista clássico, porque queriam que o menino fosse advogado, ou engenheiro, e enchem a boca pra falar nas festas: - O MEU FILHO É A TERCEIRA GERAÇÃO DE ENGENHEIROS DA FAMÍLIA!

Pode acontecer o papel inverso, você pode ser incentivado também pela família e sociedade, investirem em você, dinheiro, sabedoria, muita torcida e você largar tudo porquê cresceu o olho na grana, em alguma atividade que vai te dar um dinheiro momentâneo e depois você vai ser mais um frustado a reclamar e virar mais um saudosista do tipo: - NA MINHA ÉPOCA EU FAZIA TAL COISA, E NADA É COMO AGORA.. NAQUELA ÉPOCA ERA MAIS LEGAL, HOJE NÃO TEM NADA DISSO (O engraçado é que tudo antigamente sempre foi melhor, se abrir pro novo não existe)

E o menino tá lá jogado na sociedade agora, ganhando uma quantidade imensa de dinheiro, feliz?! Não sei! A base de toda essa questão é: Será que ele faz as atividades do trabalho com vontade? Será que é isso que falta na nossa sociedade? As pessoas fazerem o que gostam? E aí dá nisso, em todos os ramos da sociedade tá tudo funcionando meia-boca, e quando você encontra pessoas com vontade em qualquer atividade, essas se destacam facilmente.

É um lance que dificilmente aprenderemos, mesmo porquê é um dilema enorme você largar as coisas por sonhos pouco plausíveis muitas vezes, ainda mais nesse sistema competitivo tão cruel e que não dá perdão. E se as pessoas não fizessem as coisas coisas que dão dinheiro / vitrine / fama, mas o que gostam realmente, se fizessem isso, ou quase isso, com certeza o que hoje consideramos fama e que dá dinheiro poderia ter outra formatação de distribuição de renda da sociedade. Imagina se quem fosse pintor ou cartunista ganhasse 100 mil reais por mês? Apareceriam milhares de cartunistas porque almejam esses 100 mil reais, mas é claro que nem todos tem talento!

Posso estar enganado, eu mesmo não faço tudo que eu gosto, mas tento mudar aos poucos, e vejo que a felicidade aparece com mais naturalidade, é um processo constante de melhoria e é muito difícil. Pessoas costumam dizer: - AHH EU FAZIA ATLETISMO, JÁ FIZ ISSO E AQUILO, MAS HOJE? HOJE NÃO DÁ NÉ?! TEM QUE TRABALHAR E FAZER ISSO NÃO TEM JEITO! (Será que em qualquer interpretação de texto em qualquer linguagem ficou na cara que a pessoa não é feliz?) Com certeza né?!

É óbvio que terão trabalhos que ninguém vai querer fazer, mas pra esses, paga-se bem! Prêmia-se com incentivos, algo que valha a pena, que se equipare, que mitigue a pseudo-felicidade perdida por não fazer um trabalho de que gostaria, não só monetariamente, mas moralmente(Coisas que não acontecem atualmente). As pessoas não fazem as coisas aprendendo a importância do seu papel na sociedade, podendo assim gostar do que faz, as pessoas fazem as coisas pensando na importância e quantidade do seu dinheiro. Não necessariamente quem ganha mais, é mais importante pra sociedade, porém, o povo ainda não descubriu esse poder.

Diante disso tudo, não sei, mas.. Talvez se nós fizemos o que realmente gostamos, ou pelo menos metade do que gostamos, o mundo seria melhor, o mundo seria menos errado.. Tanta criança, seja de rua, ou de família que tenha mais oportunidade, querendo ser engenheiro, piloto de automóvel, palhaço de circo, carteiro, técnico de arrumar TVeRádio, médico e etc.. Mas elas, tanto as que tem, como as que não tem oportunidade, no final das contas vão fazer outras coisas, o que está a sua disposição e alcance social, ou o que está mais perto de sua perpetuação na pirâmide social(que dá dinheiro, que a urgência pelo dinheiro impõe), ou o que a família impõe, dilacerando sonhos e dons.

Utopia? ou Possível realidade? Acho que não dá pra ter certeza, fica só a reflexão ;)

Deixe seu comentário!