terça-feira, 9 de agosto de 2011

O trânsito mortal, para o físico e para a mente

As cidades crescem cada dia mais sem o mínimo de cuidado em termos de infra-estrutura para nossas reais necessidades, por exemplo, os deficientes físicos raramente são contemplados com uma infra-estrutura adequada numa cidade pequena ou grande. Não bastasse a falta de rampas e acessos para esse cenário, ainda há pessoas que desrespeitam este problema, ocupando vagas para deficientes ou parando o carro na frente de rampas de acesso e etc... Sim, este é um problema do trânsito, existem vários outros.

Nesse contexto também há o desrespeito ao pedestre, ao ciclista, ao motociclista, quando carros (e hoje os carros estão cada vez maiores parecendo tanque de guerra) passam por cima das faixas, não respeitam sinais vermelhos, ultrapassam e andam fora dos limites permitidos, sem contar as situações em que a pessoa bêbada MATA! TIRA VIDA NO TRÂNSITO! São potenciais assassinos no volante.

Vamos medir forças?

Quem ganha, carro ou moto? Pelo tamanho, o carro!
Quem ganha, carro ou pedestre? Pelo tamanho e pela insignificância física de um pedestre, o carro ganha.
Quem ganha, carro ou bicicleta? Com certeza o carro também!
Quem ganha, moto ou pedestre? Moto.
Quem ganha, ciclista ou moto? Moto provavelmente.
Quem ganha, um carro ou outro carro?

Aí tem-se um problema, se essa pergunta for feita pra retardados mentais, eles irão tirar um racha podendo matar algum inocente e te responder, se for feita pra uma pessoa que tem no trânsito apenas uma situação de se locomover realmente, ela dirá que não importa se um carro é melhor e pior que o outro, pois esquecemos que o objetivo é se movimentar. Pra que serve o carro? Nos movimentar, transportar e ponto.

Pois bem, e todos eles vivem e andam juntos em suas idas e vindas, portanto a desobediência de qualquer regra de trânsito nesse complexo e mesclado cenário, pode ser trágica. Seguir todas as regras é essencial para um trânsito sadio, coisa que não acontece atualmente, algo está errado, na verdade, tudo tem um pouco de errado e o resultado que vem à tona são essas tragédias diárias e descontroladas.

Não só o carro, mas motociclistas imprudentes também são assassinos potenciais, pedestres que atravessam em qualquer lugar, tiram atenção de um carro que desvia e atropela outra vítima, ônibus que tem que cumprir horário, caminhões que pelo seu tamanho gigante não tem o tempo e flexibilidade e resposta de um veículo leve, enfim, são inúmeras variáveis que tornam o trânsito perigoso, todos podem ser mortais e mesmo assim, pessoas irresponsáveis, sejam elas, motociclistas, ciclistas, caminhoneiros, motoristas de carro, teimam em desrespeitar as regras do trânsito e o respeito ao próximo.

Bebida e volante não combinam, mas isso ainda é difícil de entrar na cabeça de pessoas que se acham o supra-sumo da existência, o ego inflado e cheiroso da nata do ser humano, pessoas que se acham importante escondendo sua insignificância e miserabilidade por trás de um título e status de uma sociedade (doente e capitalizada), ou então pessoas que veem no trânsito uma das únicas maneiras de chamar atenção, ou atrair a pessoa do sexo oposto, ou se socializar, ou tirar o complexo de inferioridade, até mesmo inferioridade econômica, revidando ou descontando no trânsito em outras pessoas que não tem nada à ver com aquilo, enfim, este é o trânsito. Sem contar as pessoas que vivem egoístas e cada um nas suas verdades fazendo suas próprias regras, dando broncas nas buzinadas, não aceitando a buzina corretiva de outro, ouvindo suas próprias músicas ou trancafiados no ar-condicionado isolador sem ouvir o som de fora do carro que é essencial no contexto para evitar acidentes, ou colocando sons que fazem tremer janelas, pessoas e irrita os ouvidos de qualquer ser vivo.

Um cenário mortal, se você não pratica direção defensiva? Pratique! Porque a evolução e elevação humana para conseguir praticar o respeito ao próximo e as regras do trânsito está anos-luz atrasada, embora os automóveis que consumimos estão cada vez mais incríveis parecendo naves espaciais, tanques de guerra, e designs futurísticos, o respeito e o olhar em entender que o trânsito, a vida, as regras do trânsito não são mensuradas pelo valor capitalista do seu meio de locomoção está longe de ser entendida.

O trânsito virou o local de medir forças, de competir, de esnobar, ou tentar transpor os fracassos pessoais em cenas cotidianas, é por isso que vemos buzinas excessivas e sem paciência em alguns casos, também vemos pessoas fazendo coisa errada e desafiando os outros, ou seja, não dão o braço a torcer, o trânsito virou um muro de lamentações, onde todo mundo quer ter razão, poucos pedem desculpa, outros erram e continuam irredutíveis, arrumando briga e achando inaceitável que alguém lhe chame atenção.

É por isso que o trânsito é um local mortal para nossa mente e nosso físico. TOME CUIDADO, PRATIQUE BOAS AÇÕES! NÃO PODEMOS PERDER ESSA LUTA PARA O MAL!

Abaixo, está uma foto que tirei numa estrada do litoral norte do estado do Rio de Janeiro, ela diz: FILHO. ESTAMOS TE ESPERANDO. NÃO CORRA. Eu achei fantástico e acredito que uma simples placa como esta pode sim salvar vidas. É um bom exemplo pras pessoas pensarem, falta para nós, pensar!



Agora com um zoom:

Até o próximo post! Muita paz no coração!


http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Dia, semana, mês ou o quê? Do meio ambiente!

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi definido pela Assembléia Geral das Nações Unidas no ano de 1972, marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, e tem por objetivo atrair a atenção de povos e países para ações efetivas em prol da melhoria do ambiente de todo o planeta.

Enfim, resumidamente é por isso que o Dia do Meio Ambiente foi comemorado ontém dia 5 de junho, magnífico dia! Agora, alguns locais as pessoas usaram o termo "Semana do Meio Ambiente" e outros lugares ou cidades, eu vi o termo "Mês do Meio Ambiente", isso tudo é muito bom pois traz incentivos às pessoas refletirem a agirem em torno desse assunto.

Mas vamos refletir um pouco...

Você não acha que o dia do meio ambiente embora tenha esta data magnífica de 5 de junho, deveria ser comemorado todo dia, toda hora? Nesse sentido as extensões que o pessoal faz como semana e mês do meio ambiente tem um intuito interessante.

Você consegue viver um dia sequer sem respirar ar, sem ter água, sem ter características ambientais que torna possível viver, ou seja, o Dia do Meio Ambiente é TODO DIA!!!! DEVEMOS CUIDAR COM TODA ÊNFASE E ENERGIA, TODO DIA!

Não deveria ser só nessa semana que alguns locais separam lixo, ou fazem alguma atividade em prol do meio ambiente, por quê não fazem todo dia? É muito difícil?

Mas é parecido com Natal, quando chega o Natal fica todo mundo solidário, fica todo mundo bonzinho e vai todo mundo dar sopa pra quem necessita, vai fazer uma caridade, fica na mais plena paz nesse período curto de época natalina que acaba sendo afogada pelo consumismo dos presentes. Mas enfim, de fato há uma mudança, há um espírito de paz, bem como no dia do meio ambiente, todo mundo volta a atenção pra fazer uma atitudezinha em prol do meio ambiente, o ser humano deveria fazer isso todos os dias dentro das suas possibilidades(ou cobrar os políticos responsáveis por disparidades sociais que são a causa de uma pessoa desamparada e esquecida na qual recebe a sopa de Natal de uma pessoa solidária), seria perfeito.

Todo dia deveriamos ter espírito de Natal e sermos mais generosos uns com os outros buscando a paz, e todo dia deveria ser dia do meio ambiente pra ficarmos atentos ao máximo com essas questões. É tudo que precisamos: paz, respeito ao próximo e a natureza!

FELIZ DIA, SEMANA, MÊS, ANO DO MEIO AMBIENTE, SEMPRE!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Suco feito com água da torneira

Uma questão ambiental atual que é a falta de água doce e potável para nosso consumo, reflete em coisas do cotidiano que mal percebemos, como por exemplo, o suco consumido em estabelecimentos comerciais e lanchonetes e etc.

Esse post é um alerta para ficarem atentos à forma de preparo dos sucos e outras bebidas feitas com água, que deveria ser água filtrada ou de garrafa mineral, mas não, usam água da torneira, em diversos lugares, e eu já ví em vários locais, tenho receio que seja uma prática comum, por isso, tenham atenção!

Há uma discussão bem grande em torno do assunto, pois por um lado muitas vezes a fornecedora de água da região afirma que a água que chega na torneira está pronta para beber, porém sabemos que dependendo de como foi feito o processo de tratamento e como está a oferta de água em diferentes regiões, isso interfere na qualidade da água.

Você quer beber água cheia de cloro e produtos químicos para torná-la potável, ou digamos suportável? Então fique ligado nessa prática que vem sendo feita, que é o uso de água da torneira para preparo de bebidas, muitas vezes a bebida industrializada acaba sendo mais segura do que as feitas manualmente ou caseiramente por aí.

Faça um teste, verifique se o local coloca água proveniente de um filtro, ou de uma garrafa de água mineral, ou simplesmente liga a torneira e enche o liquidificador pra fazer seu suco rsrs....


Ahhh tah... você pode pensar que isso acontece em locais com menos estrutura ou muito barato, daí que você se engana, tem locais com mais estrutura que a segurança alimentar está longe de ser o forte, portanto atenção!

Cada dia que passa a água que bebemos é um desafio para termos ela de maneira saudável, e nesse meio tempo, dá-se um jeito para diversos problemas, ou joga-se a sujeira pra debaixo do tapete, e então te pergunto: SERÁ QUE A ÁGUA QUE VOCÊ BEBE É MINERAL? É REALMENTE POTÁVEL SEM QUANTIDADES ABSURDAS DE CLORO? POIS É! FIQUE ATENTO!

sábado, 16 de abril de 2011

O desperdício do alface e diversos outros alimentos

Não é difícil em algum evento, coffe-break (como costumam dizer o intervalo para o café em inglês), lanches, pratos, até mesmo em restaurantes, o desperdício de alimentos para enfeitar pratos, as beiradas dos pratos, topos de pratos, cantos, centro, mesas, e enfeites em geral mesmo. É um desperdício de alimentos que não pode acontecer.

O mundo hoje passa por um estado de colapso ambiental que pode ser deflagrado a qualquer momento de maneira generalizada, hoje, porém, só está regionalmente, e está nas regiões mais pobres, onde pra quem comanda, não existe a mínima importância. A tática é deixar as pessoas se matando por um punhado de arroz e um copo de água turva, pra deixarem elas submissas ao sistema e ocupadas, é isso que acontece com todos nós, o importante é a pirâmide social estar engessada, as coisas tem que continuar como estão, assim os que decidem o andamento da humanidade mantém sua perpetuação e hereditariedade.

E diante disso, uma outra parcela da população que consegue usufruir da produção, que consegue viver com abundância ou oferta de alimentos suficiente, ainda não mudou suas rotinas, ou seja, desperdiça demasiadamente os alimentos como se outra parte do mundo, ou o irmão ao lado não precisasse de nada.

Preste atenção:
O que você deixa no prato, pode ser o máximo que um sujeito ingere em apenas um dia em outro canto do mundo. Pense nisso!

Portanto, é uma idiotice os enfeites e frescuras em pratos e o desperdício de alimentos, frutas e etc para enfeite e decoração.



Abaixo os enfeites! E as futilidades em torno da alimentação! O objetivo é se alimentar, portanto chega dessa prática estética totalmente absurda! Percebam que um dos mais desperdiçados é o alface. O pessoal usa o alface para fazer babadinho em torno do prato, várias folhas cultivadas que demandaram água e etc, que até mesmo usaram uma quantidade x de agrotóxicos, serviu apenas para enfeitar prato? Ahh fala sério!

Portanto se precisamos diminuir o consumo eu não vou desperdiçar o alface, frutas e vegetais diversos para enfeite. Pense que o espaço territorial que este vegetal ocupou para ser produzido poderia ser uma mata nativa ao invés deste espaço destinado à seu cultivo que depois foi desperdiçado por você humano que vive nas futilidades e nas superficialidades nas rotinas do sistema consumista.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Consumação, grande enganação!

Virou moda nas baladas e casas noturnas o artifício da consumação, que nada mais é do que vender antecipadamente pra você os produtos, muitas vezes com valores que não batem com os preços dos produtos, por exemplo, consumação de R$10, mas a cerveja ou refrigerante tem preço tabelado de R$4, então você consome 2 desses produtos e tem gastos R$8, daí você pensa: Não posso deixar R$2 assim de graça, vou pegar mais um refrigerante ou cerveja pra recuperar... Mas aí você gasta R$12, ou seja, você foi seduzido a consumir mais pelo fato da consumação te deixar refém do consumo.

Estou postando isso porquê quem quer fazer algo por meio ambiente e contra o pensamento somente no dinheiro, deve ter aversão a esse lance da "consumação"(consumir e consumir e gerar resíduos), e ficar refém de gastar pra não perder dinheiro(pensar no gasto do dinheiro, de quanto ainda tem que gastar pra consumir).

Inventaram isso de maneira brilhante, mas e o povo que frequenta? Geralmente não tão nem aí, nunca boicotaram esse tipo de coisa, e as vezes realmente não tem escapatória, e essa pratica tem sido cada vez mais usada. É garantido a venda dos produtos, além do que, diga-se de passagem, produtos com ganhos totalmente surreais aos valores de produção, com ganhos de 100%, 200% para o comerciante final, um absurdo. Enquanto quem produz o produto, ou então quem explora a matéria prima proveniente daquele produto tem uma fatia e porcentagem pequena de ganho, a capitalização final da venda disso traz um montante desproporcional apenas para uma pessoa, dentre as várias que estiveram no processo de fabricação, distribuição e venda desse produto. Acha isso justo?

Tudo isso por trás da cortina da consumação, uma baita enganação!

Aí, partindo pro bolso do cidadão, pasmem, tem gente que acha vantagem a consumação, com certeza essa pessoa precisa de muita informação e ajuda porque ela foi fisgada pelo sistema consumista com a filosofia de comprar e consumir constantemente. Temos que parar com isso já! Conversando sobre o assunto com amigos, disseminando, porque além de tudo, pensem pelo lado ambiental, o consumismo deve ser evitado e não incentivado.

Há festas e baladas que as pessoas dizem: AHHHH VALE A PENA... PAGA R$60 MAS CONSOME R$40!

Meuuuu, porque as pessoas adotaram esse modo tão imbecil de pensar??

Com R$40 você compra bebida pra uma semana no supermercado, como pode gastar isso em um dia, mas especificamente em algumas poucas horas?

Pra quem não bebe então, a consumação é um martírio, porquê geralmente água e refrigerante são mais baratos que bebidas alcóolicas e você tem que beber uns 3 litros pra consumir o que foi forçado, mas sabe o que é pior?

O consumo forçado de quem também bebe pouco mas acaba bebendo mais, porque afinal de contas tem que consumir o dinheiro, NÃO PODE PERDER DINHEIRO NÉ?!
Então a pessoa bebe além da conta pra consumir os R$30 R$40 R$50 reais de consumação, se tornando mais conusmista do que é, bebendo mais do que pode, e quiçá virando um alcoolatra, e perdendo a noção do dinheiro, perceberam o perigo por trás dessa prática?

Com essas coisas, as pessoas gastam muito dinheiro com essa superficialidade perante à coisas mais importantes em sua vida, dependendo do que cada um ganha, mas tem pessoas que gastam R$100 em uma noite por bebida, as vezes até mais, quando querem se mostrar e se aparecer pros amigos dizendo que comprou uma garrafa de uma bebida cara, e o babaca gasta R$150 R$200 pra ficar sorrindo de alegre e esperar que alguma outra alucinada que nem ele, agarre ele na noite. Armadilhas e labirintos do consumo e das badalações.

Outro ponto que nos afeta é os 10% em bares e restaurantes. Pra começar acho que os garçons e pessoas que prestam serviços tinham que ganhar decentemente e não ficarem refém de 10% que muitas vezes nem são passados pra eles de maneira correta. Agora, nós consumidores que já pagamos diversos impostos, várias e várias porcentagens de impostos embutidos em tudo quanto é coisa, até mesmo no produto que está no cardápio do bar e restaurante, quiserem ainda em cima disso botar mais 10%, na boa, NÃO DÁ!

Ainda bem que isso é opcional, porque muitas vezes esses 10% são insanos dependendo do lugar, quando já é caro. Agora quando o local é barato e o atendimento é de primeira, eu até costumo deixar os 10% por saber o trabalho complicado dos garçons e por me comover um pouco, porém isso tem que mudar, não somos nós que temos que ficar constrangidos por não pagar. Ou então por exemplo, uma vez em um lugar que você é mal atendido, e os 10% dá algo em torno de uns R$8, o dono do estabelecimento fica enrolando, perguntando o motivo e blá blá blá, fica chorando dizendo que os garçons não iriam ganhar, que eles não ganham nada e tal. Por que eles não tiram um pouco o lucro deles e passam pros garçons? E não nós, resolver o problema de salários de seu pessoal.

Mas dentro de todo esse circo da consumação e dos 10%, existe um grande enganado, nós, os consumidores

terça-feira, 15 de março de 2011

O medo de encarar a realidade

Por quê vivemos fugindo da realidade? sem coragem de encarar os fatos reais e concretos, sem coragem de pegar as variáveis que aí estão aparecendo na nossa cara e tomando um pontapé inicial? Digo isso de maneira coletiva e individual.

Individual quando temos medo de encarar os sentimentos ruins com o qual não queremos sentir que passa em nossa vida em eventuais ocasiões e fugimos para a bebida, pro alcóol, pras drogas. Isso é o medo de encarar a realidade? Sim.. E também pelo fato da falsa realidade ser uma coisa que vicia por mostrar alegria ou um escape momentâneo? Sim..

E o que precisamos fazer? Encarar de cara limpa! Assim ficamos mais fortes, assim evoluímos, assim passamos o obstáculo e não ficamos do lado dele, covarde esperando o tempo passar ou agir por cima de nossas ações que seriam necessárias. Não a morbidade em atitudes, que mostra sinais de nossas fraquezas.

E o meio ambiente?
Muito menos, agimos muito menos...
Veja quantos sinais o Planeta dá diarimente para nós, e o que fazemos? Nada!
TEMOS MEDO DE ENCARAR A REALIDADE, sabe que realidade é essa?

- De que não temos muito acesso a água potável sem elementos químicos, seja pra manter a potabilidade da água, seja porque foi contaminada mesmo;
- De que acidentes ambientais que ocorreram e sempre ocorrem na história da humanidade foram esquecidos ou não foram devidamente tratados e gerenciados, já estão aí bioacumulados e dissipados no ambiente, no qual agente se alimenta ou convive;
- De que o ar está sempre poluído e não fazemos nada pra mudar isso, diminuindo o uso de automóveis e veículos de combustíveis fósseis;
- De que, qualquer problema catastrófico como os que tem ocorrido ultimamente podem parar o abastecimento de alimentos e água em determinadas cidades matando de fome e por doenças milhões de pessoas em questão de 1 semana;
- De que as enchentes continuam a assolar as cidades, mas você estúpido continua a jogar bituca de cigarro no chão e lixo pra fora do carro, entupindo as vias pluviais;
- Dentre vários outros, a pesca predatória, o tráfico de animais silvestres, as pessoas idiotas e retardadas que compram peles de animais fazendo os bichos sofrerem,o consumismo exagerado que bota uma pressão imensa na exploração dos recursos, que por sua vez bota uma pressão imensa no trabalho, que pra manter o lucro do capitalista final, deixa trabalhadores em situações de escravidão ou sem direitos trabalhistas...

Enquanto isso ocorre, nosso medo de encarar a realidade faz-nos adotar discursos clichês do tipo: É, nós não temos muita saída! e blá blá blá....

Veja bem, nós não temos mesmo, mas não é por isso que não vamos tentar mudar, é fácil arrumar uma válvula de escape pros problemas, porque só quem é guerreiro enfrenta seus problemas sem escapar pra nada que lhe construa uma falsa realidade.
Pois bem, a hora do planeta precisa de uma ação integrada, todos em prol do meio ambiente, pode ser utopia mas é necessidade, quem sabe assim conscientizamos, forçamos nossos governantes a tomarem atitudes decentes também.

Agora.. escapar, arrumar desculpa, e falar que não dá... é coisa de quem tem medo de encarar a realidade!


Curta a página do blog Verde Filosofia também no facebook :)

http://facebook.com/MelMascavo

Conheça a mais nova marca de roupas de algodão. Ecológicas, confortáveis, 100%brasileiras! Uma alternativa que pensa no meio ambiente. Inauguração em junho com loja virtual.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Enquanto o objetivo for única e simplesmente o dinheiro, nada mudará!

Enquanto o interesse final de nossas atitudes for o foco do ganho monetário, nada mudará!

Não mudará os serviços mal feitos de funcionários em diversos ramos querendo apenas fazer o seu, cair o dinheiro na conta e desprezando o resto!
Não mudará nossas ações pra ficar protegendo o carro limpinho e novinho, porque afinal gastou-se muito com ele e as prestações ainda incomodam, e com isso esbravejar, brigar, xingar, matar qualquer pessoa que cause algum arranhão ao carro, fazer seu carro desvalorizar, jamais!
Não mudará os laços de amizade por interesse, porque voce tem isso e aquilo, e até que não se satisfaçam que você perca suas coisas, ou as roubem de você, não deixarão de sugar teu pescoço.
Não mudará os políticos corruptos que só pensam em perpetuação, focam em suas reeleições rotineiras de inércia em ações, mas garantem aposentadoria após 3 mandatos de ilusão ao povo.
Não mudará a balança de desenvolvimento que escolhe o mais barato, ou seja, que se dane o meio ambiente, custa mais caro fazer isso e aquilo, vamos pela tradicional.
Não mudará o desequilíbrio social, o abismo social.
Não mudará a insegurança de se ter um objeto que você comprou e anda com ele nas mãos, alguém irá tomar de você.
Não mudará as diferenças grotescas de atendimento na saúde do particular para o público, onde o interesse monetário e lucro do sistema de saúde particular desenvolve de tal maneira que no mundo todo hoje, só vive quem tem dinheiro, quem não tem vai se estragando jogado às traças.
Não mudará a falsidade, da comunicação de políticos e meios de comunicação que tendenciam a população e mostra apenas o que é interessante pra manter tudo como está, na mão de poucos.
Não mudará as guerras, elas continuarão acontecendo e cada vez mais com desculpas esfarradas, dizendo que vão levar democracia, eles já viram isso no dicionário?

Enquanto o foco for o dinheiro, nada mudará..
O amor pode mudar, o amor sem hipocrisia, o amor de querer ver o próximo bem, o amor ao planeta, o amor em forma de sinergia de todos olhando e trabalhando para o mesmo ideal, até lá nada mudará!

Que nós iniciemos a mudar isso, gradativamente!

Fica um trecho de música da banda Tribo de Jah:
"Quantos homens já viveram e a história não mudou em nada,
Nem a fome, nem a opressão sumiram,
Mas coexistem com a tecnologia avançada.. com a tecnologia avançada!"

REFLITA!
Saudações ambientais!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Expectativa de vida, puro papo furado!

Sempre vemos notícias bem exageradas e pra lá de contentes falando do aumento da expectativa de vida, na TV, no jornal, na Internet, mas nós estamos presos, sim estamos presos e qualquer escapadinha que conseguimos, o sistema vem com tudo nos sugar e explorar.

É isso mesmo, essa escapadinha que eu digo é no aumento da vida, ou seja, exemplificando com números fictícios, antes eu me aposentava com 60 anos e morria em média com 67, agora a expectativa de vida subiu pra 72, e o sistema dá um jeito de eu trabalhar até os 65, ou seja, qualquer escapadinha que nós seres humanos temos de aproveitar a vida, lá vem o sistema nos castrar e nos explorar, por isso essa afirmação que a expectativa de vida é papo furado, porque quanto mais vivemos, mais dá-se um jeito pra trabalhar muito mais. Isso é uma vergonha!

Tempo livre é o que menos temos durante a vida, talvez ganhamos um pouco no final dela, mas aí estamos sozinhos, amargurados, com lapsos de memória, saudosistas, cheios de manias, limitados fisicamente, vivendo nas hipóteses do "se" e "talvez", tentando recuperar o tempo perdido... assim que tudo funciona! Expectativa de vida, ou expectativa de resto de vida? Já que até lá é só isso! Porque o filé mignon da vida perdemos ou não damos valor por estarmos tão embutidos nas armadilhas do sistema, então de que adianta expectativa de vida? Puro papo furado! Mesmo porque quanto mais vivemos, mais trabalhamos! Ou seja, nem adianta se preocupar com isso, o jeito é viver o presente e ser feliz!

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Produzir até onde? Pra quê? Já pensamos nisso?

Que é importante agir, isso não é novidade, mas pensar, é o que precisamos hoje, antes mesmo de agir por impulso, ou pelas rédeas de alguem maior que nós, impondo seu interesse. Enfim, se pensarmos, mas pensarmos bastante mesmo, mudaremos nossos atos, e então veremos algum reflexo de mudança, que então pode vir a tão sonhada mudança e mundo melhor, ou saudade do que temos hoje, e aí continuaremos aí, do jeito que está e tá tudo certo... É mais ou menos por aí ne?!
Porque a maioria coletivamente vive e continuará estagnada, incluindo eu, você e todos, somos errantes, nas nossas ambições e pensamentos imediatos de suprir desejos pessoais trazendo algum prazer, objetivo de todos nós seres humanos, perfeitamente normal e entendível, e então você acha que alguém abdica de algo pra pensar em meio ambiente? Por isso que precisamos pensar muito mais, pensar bastante...

Tipo uma criança de 4 anos que pergunta tudo.. por que isso? por que aquilo? por que é dessa cor? Por que tal coisa heim pai, mãe, vó!!

Agora crescemos, entramos no sistema econômico, ganhamos o dinheirinho e esquecemos de fazer perguntas e pensarmos. Esquecemos a criança curiosa pelo mundo e simples que aproveita momentos serenos e simples bem "bobos" mas talvez mais pacíficos do que nosso pensamento voltado sempre ao dinheiro. Não pensamos mais ou buscamos resposta, a resposta é o dinheiro, se vale ou não a pena fazer tal coisa, quanto custa? quanto custou? quanto custará? Nossos atos estão assim.

E aí que entramos no nosso consumo e na maneira de ver o mundo só pelo lado bom, comprando, consumindo sem nos perguntar o por que?

Tá, tudo bem, tem coisas que são necessidade, mas outras? Definitivamente não!

Claro que não! As pessoas abdicam de amizades, amores, respeito e etc por prazeres e orgulhos momentâneos, você acha que meio ambiente vai ser o grande interesse e o motivo pelo qual a pessoa abdicará de seus prazeres e desejos? Claro que não!

E aí que fica a pergunta: Produzir até onde? Pra quê?

Deveriamos produzir mais pensamentos e cultura, entendimento de relações entre nós e a natureza, agora, enquanto voltados somente a produção, estamos fazendo parte de um quebra-cabeça sem objetivo.

Já pensaram na quantidade de carros que são produzidos por ano em cada país, será que precisa disso tudo? Claro que não! Mas então eles criam novidades chulas e sem acréscimo nenhum e o sujeito que não pensa, não questiona e tá de olho num desejo momentâneo, vai lá e troca de carro. Enfiam na sua cabeça que você precisa trocar de carro, é dado incentivos de crédito, promoções sem pé nem cabeça, tudo pra manter uma produção de carros, a mesma que quando houve a crise, foi ajudada pelos governos pra continuar produzindo carros... Aonde vamos chegar?

Não existe nenhuma produção de bem material sem exploração da mínima que seja do meio ambiente, portanto, produzir e consumir o necessário é uma necessidade, mas vivemos nos enganando nesse falso luxo de sobrar (pra uns, os que podem gastar), consumindo exacerbadamente, tratando o planeta como nós somos quando não pensamos, seres irracionais, e não racionais, racionais são os animais que não degradam o planeta. Eis a nova classificação!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

As enchentes nossas de cada dia

É cada vez mais comum vermos na TV as notícias em diversas cidades brasileiras e mundiais, mostrando as enchentes e sua destruição.

Paremos e pensemos...

Até onde isso vai chegar?
Será que ainda não percebemos?

Nós, o poder público, a iniciativa privada, todos nós ainda não enxergamos que:

- O povo tem que fazer sua parte e respeitar o meio ambiente;
- O poder público tem que deixar de fazer políticas eleitoreiras ou que favorecem um lado produtivo esquecendo o ambiental, ou então o mais comum hoje em dia, a política do asfalto. Asfalta tudo e pronto, falsa fantasia pra classe média e seus superiores delirarem com seus carros comprados com tanto suor e ainda sendo quitado com 36 prestações de facadas no peito mensais;
- A iniciativa privada fazer alguma coisa incentivando, aproveitando o marketing ambiental e tendo seu lucro em prol do meio ambiente, a empresa que fizer isso vai sair na frente e ganhar a simpatia de todos, mas elas ainda estão engatinhando. As coisas ainda funcionam e não sei se mudarão, mas tudo gira em torno do lucro, fato!

Isso acima é em termos de atitude, agora em estrutura, falta muuuuita coisa...

O que eu posso dizer é que isso não vai parar e vai aumentar. Além das mudanças climáticas exponenciadas pela poluição e desequilíbrio ambiental causado pelo homem, trazendo aumento de chuvas aqui e acolá, duas coisas são fundamentais:

- Mais área verdes para água infiltrar, sofremos um problema terrível que é a impermeabilização do sólo, qualquer chuvinha de 15 minutos as águas chegam na canela, algo está errado. Qualquer área em calçadas possível, implantar um jardimzinho, um pedaço com grama pra água infiltrar 30%da calçada já seria significativo;

- Ao invés de asfalto, blocos sextavados e/ou paralelepipedos pra água infiltrar(Ahh mas é ruim pra andar de carro! Ah é???? Vou responder pra você: FO**-SE!
Meio Ambiente ou conforto do seu carrinho? Qual é mais importante? Então pronto!;

Outras coisas também são essenciais:

- Os imbecís que jogam toco de cigarro no chão, lixo de qualquer tipo e qualquer porcaria que entopem as galerias pluviais, pararem de fazer esta idiotice, e jogar o lixo no lixo!

- Limpar as galerias, procurar estrutras de escoamento mais eficientes, mais planejamento do poder público, é hora de correr atrás da bola!

Enquanto isso, vamos torcendo pra chover pouco, porque se chover muito pára tudo e eventualmente você pode ir pro telhado, triste mas cada vez mais uma realidade.

sábado, 1 de janeiro de 2011

2000 e ouse!

Chegou mais um ano pra renovar nossas expectativas de tudo que há por vir, e com ele as novas necessidades. Nenhuma é tão prioritária quanto o verbo agir.

Agir é o começo de tudo, é o primeiro passo pra qualquer realização, e em 365 dias rotineiros e padronizados tais quais os anos anteriores, se não tomarmos cuidados, cairemos nos mesmos erros, na preguiça já conhecida e ficaremos mais um ano com poucos objetivos alcançados, sentados esperando as coisas acontecer e sabemos que não é assim.

Portanto que 2011 chegue e agente ouse! Faça acontecer, tire as coisas do papel e as torne realidade, para isso, o verbo é agir! E pra você agir você precisa de saúde.

Deixo um voto para 2011 para todos, um mantra nesse novo ano, ao invés de feliz, que tenho certeza que vai ser, desejo um SAUDÁVEL 2011! Ouse!