terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Produzir até onde? Pra quê? Já pensamos nisso?

Que é importante agir, isso não é novidade, mas pensar, é o que precisamos hoje, antes mesmo de agir por impulso, ou pelas rédeas de alguem maior que nós, impondo seu interesse. Enfim, se pensarmos, mas pensarmos bastante mesmo, mudaremos nossos atos, e então veremos algum reflexo de mudança, que então pode vir a tão sonhada mudança e mundo melhor, ou saudade do que temos hoje, e aí continuaremos aí, do jeito que está e tá tudo certo... É mais ou menos por aí ne?!
Porque a maioria coletivamente vive e continuará estagnada, incluindo eu, você e todos, somos errantes, nas nossas ambições e pensamentos imediatos de suprir desejos pessoais trazendo algum prazer, objetivo de todos nós seres humanos, perfeitamente normal e entendível, e então você acha que alguém abdica de algo pra pensar em meio ambiente? Por isso que precisamos pensar muito mais, pensar bastante...

Tipo uma criança de 4 anos que pergunta tudo.. por que isso? por que aquilo? por que é dessa cor? Por que tal coisa heim pai, mãe, vó!!

Agora crescemos, entramos no sistema econômico, ganhamos o dinheirinho e esquecemos de fazer perguntas e pensarmos. Esquecemos a criança curiosa pelo mundo e simples que aproveita momentos serenos e simples bem "bobos" mas talvez mais pacíficos do que nosso pensamento voltado sempre ao dinheiro. Não pensamos mais ou buscamos resposta, a resposta é o dinheiro, se vale ou não a pena fazer tal coisa, quanto custa? quanto custou? quanto custará? Nossos atos estão assim.

E aí que entramos no nosso consumo e na maneira de ver o mundo só pelo lado bom, comprando, consumindo sem nos perguntar o por que?

Tá, tudo bem, tem coisas que são necessidade, mas outras? Definitivamente não!

Claro que não! As pessoas abdicam de amizades, amores, respeito e etc por prazeres e orgulhos momentâneos, você acha que meio ambiente vai ser o grande interesse e o motivo pelo qual a pessoa abdicará de seus prazeres e desejos? Claro que não!

E aí que fica a pergunta: Produzir até onde? Pra quê?

Deveriamos produzir mais pensamentos e cultura, entendimento de relações entre nós e a natureza, agora, enquanto voltados somente a produção, estamos fazendo parte de um quebra-cabeça sem objetivo.

Já pensaram na quantidade de carros que são produzidos por ano em cada país, será que precisa disso tudo? Claro que não! Mas então eles criam novidades chulas e sem acréscimo nenhum e o sujeito que não pensa, não questiona e tá de olho num desejo momentâneo, vai lá e troca de carro. Enfiam na sua cabeça que você precisa trocar de carro, é dado incentivos de crédito, promoções sem pé nem cabeça, tudo pra manter uma produção de carros, a mesma que quando houve a crise, foi ajudada pelos governos pra continuar produzindo carros... Aonde vamos chegar?

Não existe nenhuma produção de bem material sem exploração da mínima que seja do meio ambiente, portanto, produzir e consumir o necessário é uma necessidade, mas vivemos nos enganando nesse falso luxo de sobrar (pra uns, os que podem gastar), consumindo exacerbadamente, tratando o planeta como nós somos quando não pensamos, seres irracionais, e não racionais, racionais são os animais que não degradam o planeta. Eis a nova classificação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário