sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Mais um Dia das Crianças, e aí?

Mais uma data chega onde as pessoas vão consumir produtos, ou fazer de conta que amam alguém, ou por um momento irão prestar atenção nesses pequenos seres que são o futuro de nossas vidas, as crianças. Infelizmente a data é lembrada na mídia de maneira capitalizada e superficial, ou explorada de maneira sensacionalista por uma mesma mídia que não respeita os horários de censura e mostra coisas pesadas pras crianças, como cenas muito exagerada de sexo, ou uso de drogas, ou outras coisas banais que não ajuda em nada a formação das crianças.

Já não bastasse a cabeça atrofiada de diversos pais que acham engraçadinho quando seus filhos ficam rebolando, tomam um copo de cerveja ou botam um cigarro na boca, a televisão fecha o ciclo da imbecilidade aos custos da audiência de uma sociedade descompromissada com o futuro e o objetivo de se viver melhor, e as crianças, que não tem as rédeas disso tudo, sofrem direta e indiretamente.

Nesse sentido, está nosso papel de lutar por uma sociedade mais justa e respeitosa, respeitar as etapas de crescimento do ser humano, mas não, vivemos focados em uma coisa: dinheiro, as custas de tudo. Por isso que essa é uma data qualquer já que ela passa e as pessoas nem pensam sobre o todo, só se preocupam em comprar presentes, e continuar a viver nesse mundo de faz de conta sem objetivo, jogados a sorte mas acreditam em resultados concretos, ou seja, é uma tremenda ilusão. Pois as crianças devem ter apoio e respaldo em sua formação pra não virar um adulto problemático em diversos fatores, mas infelizmente o ego de uma sociedade que só vê seu lado e protege apenas o que é seu, o filho sempre será perfeito e errado é o mundo.

Que nesse dia das crianças, a consciência dos pais e avós, tutores, cuidadores e todas as pessoas que olham por nossos pequenos estejam na paz e no amor como ensinou o mestre Jesus, e que isso se perpetue pra todos os dias do ano. Criança não precisa de brinquedos caros pra viver, precisa de apoio, paciência e desenvolvimento. Não foque somente na parte capitalista do presente e do valor gasto para presentear, pense no que realmente ela levará com ela, se for a alegria de um presente, ótimo, se for a alegria de um momento com quem ela ama, melhor ainda. Vamos ajudar nossas crianças, dependeremos delas um dia! Saudações :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário