segunda-feira, 29 de setembro de 2014

PoesIA das mazelas de uma sociedade doentIA

PoesIA das mazelas de uma sociedade doentIA
(Nário Villar Ornellas)

O dia que a MERITOCRACIA não for UTOPIA, a ALEGRIA vai chegar mesmo que TARDIA. 
Enquanto isso em falsa DEMOCRACIA, cavalgamos num cavalo chamado BUROCRACIA, cheios de TEORIA que não reflete o DIA A DIA. 
Esta é a SINFONIA de uma sociedade orquestrada por uma classe DOENTIA, dominante, manipuladora, que te vende FANTASIA, sob o pilar da COVARDIA, conspiram e administram tudo para ficar como está, pois ao topo da pirâmide é importante toda esta ANOMALIA.

A "necessidade" de ser "aceito"

A necessidade de ser aceito na sociedade, a necessidade de se sentir vivo pela imposição de consumo do padrão de status da sociedade, está levando as pessoas à doenças, e mais que isso, manter falsidades e mentiras, comprar coisas que não lhes são úteis, perder tempo em coisas que não somam em nada pra sua vida, fazendo amizades por interesse, ficando triste por coisas que não lhes pertence, elevando os níveis de ansiedade e stress de modo a desperceber os valores da vida, já que esses sofrem interferência desse todo alienante que deturpa a essência do ser.

 E assim as pessoas não "são", elas "estão", assim e assado, todos nós temos erros nisso, saber identificar e agir, é respirar a vida de verdade. Eis um grande e básico desafio.